FAQ

Perguntas frequentes

O que é Hipnose?


A Hipnose constitui-se no registro mais antigo de todas as terapias. O uso da Hipnose, que se utiliza dos estados ampliados de consciência para a cura, remonta desde os afrescos das cavernas, das cerimônias xamânicas com dança ou dos rituais de cura com sacerdotes, presentes em todos os continentes. Durante este estado alterado ou ampliado da consciência, ou transe hipnótico, que é um estado natural, a mente está por um tempo dissociada, porém com a atenção e a concentração hiperfocalizadas num ponto. Nesse momento, a fisiologia das funções corporais se modifica, e sabe-se que durante o transe modificam-se também a memória, a aprendizagem, o comportamento e o humor, proporcionando diversos benefícios ao paciente, pela flexibilização entre a mente consciente e inconsciente, o que favorece o autoconhecimento, a compreensão profunda e a mudança emocional.




Qual é a História da Hipnose?


Após os estudos sobre o magnetismo do médico Anton Mesmer, no século XVIII, o médico James Braid cunhou a expressão Hipnos-gnose em 1850, para classificar a área do conhecimento dedicada a estudar a fenomenologia que parecia ser semelhante ao sono e ao sonho. Nessa época, os conhecimentos milenares ligados apenas às tradições sapienciais de cura, que integravam ritos religiosos ou espetáculos circenses, sempre coletivos, começavam a interessar agora às universidades da Europa, como uma terapia para o tratamento individual de doenças mentais. O estudo sistemático a respeito da neurofisiologia do transe alimentou imenso debate, quando o prêmio Nobel Russo Ivan Pavlov enunciou a teoria do reflexo condicionado e sua extinção, experimentos que auxiliaram muito a compreender a aprendizagem através do transe hipnótico no início do século XX. Enquanto a universidade francesa de Nancy percebia a Hipnose como um poderoso e natural veículo para a auto e hetero sugestão (transe positivo), a escola de Saltetrière classificava os estados de transe como patológicos e indicadores da presença de histeria (transe negativo). No século XX o médico Milton H. Erickson reinventou a hipnose criando uma hipnoterapia completa, ética e científica para o consultório. Desde então o debate acadêmico e a pesquisa evoluíram muitíssimo, ao ponto de hoje 48 universidades norteamericanas incluírem a Hipnose como área de investigação, aceita para pós-graduação. Desde o século XIX constituíram-se a Internacional Society of Hypnosis há mais de cento e vinte anos, a American Society of Clinical Hypnosis, a European Society of Hypnosis e a Clinical and Experimental Society of Hypnosis, as duas ativas há cerca de sessenta anos, além da Associação Brasileira de Hipnose há mais de quarenta anos em atividade no Brasil.




Qual a diferença entre Hipnose Clássica e Hipnose Ericksoniana?


A Hipnoterapia, terapia através da Hipnose, evoluiu da abordagem Xamânica, praticada pelos povos primitivos, até a Hipnose Clássica e a Hipnose Ericksoniana, utilizadas nos dias de hoje. A diferença entre a Hipnose Clássica européia e a Ericksoniana americana é que a Clássica é mais estruturada, vertical, autoritária, trabalha com roteiros de indução padronizados e o poder fica com o terapeuta. A abordagem Ericksoniana é experencial, única para cada paciente, construída entre o paciente e o terapeuta, sendo que o poder é compartilhado. A abordagem Ericksoniana utiliza-se da surpresa, das metáforas, e especialmente de uma semântica especial, uma fraseologia para o inconsciente. Ambas são praticadas no mundo inteiro.




Quais são os principais campos de estudo da Hipnose?


Medicina: Hipniatria / Hipniatra: Médico que utiliza profissionalmente a Hipnose para tratar doenças, disfunções e outros problemas de saúde. Psicologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional: Hipnoterapia/ Hipnoterapeuta: Profissional da saúde que trata problemas mentais e emocionais além do estresse e da dor, através da Hipnose. Odontologia: Hipnodontia / Hipnodontista: Profissional Cirurgião Dentista que se utiliza da Hipnose como ferramenta para facilitar o tratamento de doenças da boca e dos dentes incluindo analgesia, anestesia e controle de hábitos disfuncionais. Geral: Hipnologia / Hipnólogo: Estudioso de qualquer área que investiga os fenômenos do transe hipnótico e o poder da mente em estados ampliados de consciência, para o autoconhecimento e resolução de problemas simples.




Quais as aplicações da Hipnose na Saúde?


A) Doenças mentais: Transtornos da Ansiedade (estresse, pânico, fobia, trauma, obsessões e compulsões), Transtornos do Humor (depressão, bipolaridade), Transtornos de Personalidade (conduta, limite, comportamento). B) Doenças Psicossomáticas: Gastrite, cólon irritável, asma, dermatite, paralisias, sudorese, dor crônica, preparo para exames invasivos ou cirurgias. C) Hábitos Indesejáveis: Insônia, bulimia, anorexia, comer compulsivo, timidez, tabagismo, alcoolismo e outras dependências de drogas, frigidez, vaginismo, ejaculação precoce, gagueira, cleptomania, jogo patológico, cacoetes. D) Desempenho: Melhorar desempenho Cognitivo, Desportivo ou Artístico para ranking em concursos ou competições, falar em público. E) Autoconhecimento: Relaxamento, meditação dirigida, visualização, mentalização, sonho lúcido, sonho guiado, coaching, maestria.





Inscreva-se em nossa newsletter

e fique por dentro de todas as novidades

Endereço

:Av. Borges de Medeiros, 2105, sala 709

Bairro Praia de Belas - Porto Alegre, RS - Brasil

  • Ícone do Facebook Branco
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone Spotify

© 2020 por Instituto Milton H. Erickson Brasil Sul. Todos os direitos reservados.